Arquivo da tag: Epidemia

Aedes aegypti.

Aedes aegypti – Nosso inimigo !

Declaração de Guerra

Quando escrevemos recentemente, o problema do mosquito Aedes aegypti  é mais perigoso do que se imaginava, poucos atentaram para os problemas.

Agora que chegamos num patamar quase de pandemia, em que especialistas discutem vários aspectos relacionados ao risco da proliferação das doença e vírus que este mosquito propaga e que entidades internacionais decretam uma situação de “emergência de saúde pública de interesse internacional”, especialmente para os casos de má-formação e de disfunções neurológicas provocadas pelo vírus Zika, também transmitido pelo mosquito que propagou a dengue por muito anos, talvez seja necessário a população entender que não basta o governo fazer o básico do básico.

A guerra começou há muito tempo. Muito antes do Zika e da microcefalia. Muitas pessoas terão que repensar seus hábitos.

Vírus Zika
Vírus Zika

Em tempos de carnaval e descontrole total de procedimentos, a coisa vai sair de controle.

Nós, técnicos que atuam na saúde pública veremos os resultados em pouco tempo. E irão nos acusar de muitas coisas quando, na realidade, cada um não tem se preocupado nem consigo mesmo. Temos que nos preparar, sem apoio das chefias deitadas eternamente em berço esplêndido e dos políticos irresponsáveis que aumentam seus próprios salários e deixam a saúde pública à própria sorte.

Zika, Chikungunya, Dengue

O mosquito está sobrevivendo em todas as regiões do país, aparece o ano inteiro, prolifera em qualquer local e a população não está dando a devida atenção aos cuidados necessários para que ele não ameace vidas humanas.

O Mosquito

Mosquito_Dengue

Mapa de Risco

Aedys

Cuidados Essenciais

Para combater o mosquito da dengue é importante evitar a existência de locais ou objetos, como tampas, pneus, vasos ou garrafas, que possam acumular água parada, facilitando o desenvolvimento do mosquito. Por isso é aconselhado:

  • Manter a caixa de água fechada com a tampa;
  • Limpar as calhas, removendo as folhas, galhos e outros objetos que possam impedir a passagem da água;
  • Não deixar acumular água da chuva sobre a laje;
  • Lavar semanalmente tanques utilizados para armazenar água com escova e sabão;
  • Manter os tonéis e barris de água bem tampados;
  • Encher os pratinhos dos vasos com areia;
  • Lavar 1 vez por semana os vasos com plantas aquáticas, usando escova e sabão;
  • Guardar as garrafas vazias de cabeça para baixo;
  • Entregar os pneus velhos no serviço de limpeza urbana ou guardá-los sem água e abrigados da chuva;
  • Colocar o lixo em sacos fechados e fechar bem a lixeira.

Uma outra forma de evitar o desenvolvimento do mosquito da dengue é colocar um larvicida natural em todos os pratos de plantas, misturando 2 colheres de borra de café em 250 ml de água e adicionar ao prato da planta, repetindo este procedimento todas as semanas.

Fonte de Pesquisa: Sites e Portais da Internet

Dengue – Prevenção e Diagnóstico Rápido

Em tempos de água escassa, fica preocupante a questão da Dengue. Enquanto os agentes de saúde se matam para erradicar os focos, as pessoas passaram a armazenar água de chuva e outras em baldes e vasilhas abertas.

Por isso, a DENGUE virou epidemia em São Paulo, e avança pode lugares que nunca tinha frequentado.

Ao não conseguirmos prevenir, o diagnóstico rápido é importantíssimo para combater a doença.

Conhecer a doença e como ela se manifesta, identificar os sintomas e saber diferenciar a chamada Dengue “Clássica” da Dengue “Hemorrágica”, esta última gravíssima, pode fazer a diferença entre um tratamento rápido e sem consequências e a morte do doente, principalmente no caso de pessoas com alguma debilidade orgânica ou crianças.

Dengue - Prevenção e Diagnóstico

Ao identificar dois ou mais sinais de: a) Dor Intensa na Barriga; b) Sinais de Desmaio; c) Náusea; d) Falta de Ar; e) Tosse Seca e f) Sangramentos procure um médico ou atendimento de Saúde Pública.

Tratamento
Hidratação é parte importante do tratamento. Como o paciente perde muito líquido, a reidratação é fundamental e necessária.  Deve-se ingerir muita água, suco, água de coco ou isotônicos. Destaca-se que bebidas alcoólicas, diuréticas ou gaseificadas, como refrigerantes, não são considerados líquidos reidratantes.

CUIDADO com armazenamento de água em tempos de seca ou de racionamento. Tampem todas as vasilhas de água armazenada e não deixem de jogar fora água de vasos de plantas e outras que possam hospedar o mosquito da Dengue.

Fontes: Ministério da Saúde, Secretaria Municipal de Saúde, Portal G1.Com.Br

As 10 Doenças que Mais Matam no Brasil

A vida agitada nos grandes centros urbanos, a falta de exercícios físicos, o estresse, a poluição, a alimentação rápida e rica em gordura e açúcar e o consumo excessivo de bebidas alcoólicas e tabaco estão causando diversas doenças nos brasileiros.

 

A Dez Mais

  1. Doenças cerebrovasculares;
  2. Infarto agudo do miocárdio;
  3. Pneumonias;
  4. Diabetes mellitus;
  5. Doenças hipertensivas;
  6. Bronquite, enfisema, asma;
  7. Insuficiência cardíaca;
  8. Câncer do pulmão;
  9. Outras doenças isquêmicas do coração;
  10. Cirrose e doenças crônicas do fígado.

Advindos destes problemas, são mais comuns, nos grandes centros urbanos, doenças como o câncer, o diabetes e doenças do coração.

Continue lendo As 10 Doenças que Mais Matam no Brasil

Febre Chikungunya

Febre Chikungunya é uma doença parecida com a dengue, causada pelo vírus CHIKV, da família Togaviridae. Seu modo de transmissão é pela picada do mosquito Aedes aegypti infectado e, menos comumente, pelo mosquito Aedes albopictus.

Continue lendo Febre Chikungunya

Ebola – Ameaça Mundial

Ebola_Ferida
Paciente com Ebola

doença por vírus Ébola (DVE), também denominada no Brasil por doença por vírus ebola, é uma doença que atinge seres humanos e outros mamíferos e que é provocada pelo ebolavírus. Os sintomas têm início duas a três semanas após contrair o vírus, manifestando-se inicialmente por febre, garganta inflamadadores musculares e dores de cabeça.

Continue lendo Ebola – Ameaça Mundial