Feridas – Curativos

CURATIVOS

A  pele é uma barreira mecânica de proteção  ao corpo, além de participar da termorregulação, da excreção de água e eletrólitos e das percepções  táteis de pressão, dor e temperatura.

Ela apresenta três camadas: Epiderme, Derme e Tecido Conjuntivo Subcutâneo. Qualquer interrupção na continuidade da pele representa uma FERIDA. As feridas podem variar de espessura , pois algumas lesam a pele apenas superficialmente e outras podem atingir tecidos mais profundos.

camadas-da-pele

A cicatrização da ferida consiste na restauração da continuidade. O curativo  é um meio que consiste na limpeza e aplicação de uma cobertura estéril em uma ferida, quando necessário, com a finalidade de promover a rápida cicatrização e prevenir contaminação e infecção

Objetivos:

Tratar e prevenir infecções, eliminar os fatores desfavoráveis que retardam a cicatrização e prolongam a convalescença ,aumentando o custo do tratamento;diminuir infecção cruzada, através de técnicas e procedimentos corretos.

Finalidades:

–  Remover corpos estranhos

– Reaproximar  bordas separadas

– Proteger a ferida contra contaminação e infecções

– Promover hemostasia

– Favorecer a aplicação de medicação tópica

– Fazer desbridamento mecânico e remover tecido necrótico

– Reduzir o edema e absorver exsudato

– Manter a umidade da superfície da ferida

– Proteger a cicatrização da ferida

– Limitar a movimentação dos tecidos em torno da ferida

– Diminuir a intensidade da dor

Para  que  se faça  a escolha de um curativo adequado é essencial uma avaliação criteriosa da ferida. Essa análise deve incluir: condições físicas, idade e medicamentos; localização anatômica da ferida; forma; tamanho, profundidade, bordas, presença de tecido de granulação, presença e quantidade de tecido necrótico e presença de drenagem na ferida.

Fonte: Protocolo de Feridas ( PBH ).

Um comentário sobre “Feridas – Curativos

Deixe uma resposta