Fruta Proibida (1)

Frutas, no geral, são apreciadas por todos, são, em sua maioria doces e com sabores completamente distintos. Raramente encontramos uma pessoa que não goste de nenhuma fruta.

Entretanto, várias frutas são terminantemente proibidas para portadores de alguma doença ou com suspeita de algum mal crônico. Não. Não estou falando daquela fruta que aparece nas histórias de Adão e Eva.

A Fruta

Vamos falar da Carambola.

Foto: Evandro Oliveira
Carambola in natura
Foto: Evandro Oliveira

 

Origem

A carambola é o fruto da caramboleira (Averrhoa carambola ), uma árvore de pequeno porte, da família das Oxalidaceae.  É originária da Índia, sendo muito conhecida e apreciada na China.

Propriedades

De sabor agridoce, com coloração variando do verde ao amarelo, dependendo do grau de maturação, é rica em sais minerais (cálcio, fósforo e ferro) e contém vitaminas A, C e do complexo B.

A carambola é considerada uma fruta febrífuga (que serve para combater a febre), antiescorbútica (que serve para curar a doença Escorbuto- provocada pela carência de vitaminas C, e que se caracteriza pela tendência a hemorragias) e, devido à grande quantidade de ácido oxálico, estimulador do apetite.

Seu suco pode ser usado para tirar manchas de ferro, de tintas e ainda limpar metais. Sua casca é utilizada como antidisentérico, por possuir alto teor de tanino – cujo poder adstringente pode prender o intestino.

Perigo

Pessoas portadoras de insuficiência renal crônica não podem comer a fruta. Ela possui uma toxina natural – a caramboxina – que não é filtrada pelos rins destas pessoas, ficando a toxina retida no organismo e atingindo o cérebro, podendo induzir crises de soluços, vômito, confusão mental, agitação psicomotora, convulsões prolongadas (estado de mal epiléptico), coma e levar inclusive, à morte.

Portadores de diabete devem consultar o médico antes de comer, pois podem sofrer de insuficiência renal e não saber.

Pessoas sem problemas renais devem evitar o abuso no consumo da Carambola. Isso porque seu teor de ácido oxálico pode eventualmente produzir cálculos renais em indivíduos mais sensíveis.

Fonte: Wikipedia

Deixe uma resposta